Postagens populares

Seguidores

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Quem faz o que...


Antes de comecar, vamos esclarecer quem é quem.


Enólogo: é o profissional com formação em enologia que trabalha diretamente na vinícola. Ele tem conhecimento científico para coordenar todo o processo de elaboração da bebida. O enólogo faz o vinho.


Enófilo: aprecia e estuda o vinho. Somos você, eu e qualquer pessoa que matenha o hábito de tomar vinho e ler sobre o assunto. A Palavra, de origem grega, significa !amigo do vinho".


Sommelier: é o profissional que trabalha em restaurantes, eleaborando cartas de vinhos e orientando clientes na escolha da bebida ideal para combinar com o prato.
Enólogo, enófilo e sommelier podem conduzir degustações proferir palestras e comandar cursos sobre vinhos.


Terroir, onde começa o vinho:


Não é à toa que se diz que um grande vinho já vem pronto na uva. Isso porque a qualidade da fruta é fundamental para se obter uma boa bebida. E de onde vem a qualidade? Num primeiro momento, da conjugação harmoniosa entre solo, clima e topografia. A esse conjunto de variantes dá-se o nome de terroir. A partir dele, o homem entra em ação: determina a cepa (espécie, varietal) que o melhor se adpata ao terreno, decide-se pelo método de plantio e condução da vinha (importantíssimo, pois a uva precisa de muita insolação) e, já na vinícola, governa a técnica de vinificação, cuidando para que o trabalho iniciado pela natureza não vá por água abaixo.


Familiarize-se com estas palavras


Assemblage: palavra francesa que se refere à operação de juntar dois ou mais vinhos em busca de uma nova bebida, mais uniforme, com personalidade própria e que possa ser elaborada outra vezes. A maioria das vinícolas tem seu vinho assemblage.


Cepa: casta ou variedade de uva. Por exemplo: Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Merlot. Numa linguagem mais técnica, designa também o tronco da videira.


Corte: método que consiste em misturar vinhos de uvas e safras diferentes para obter uma nova bebida, com mais qualidade. Em geral, a operação visa corrigir defeitos da cepa principal. Por exemplo: um vinho com baixa graduação alcoólica pode ser corrigido com a adição de um vinho com maior teor de álcool. A operação exige destreza do enólogo.


Varietal: vinho com indicação, no rótulo, da uva predominante em sua elaboração. Designa também a variedade da uva. Por exemplo: a uva Pinot Noir é uma varietal.
Videira: planta que produz uva. Também chamada de parreira ou vinha. Existem várias espécies de videira, mas a que produz uvas para vinhos finos é chamada de Vitis labrusca e a Vitis aestivalis (de origem americana), que também produzem vinhos, porém de qualidade inferior.

Nenhum comentário: