Postagens populares

Seguidores

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

O vinho em ocasiões especiais

Chame os convidados

Se você está pensando em reunir os amigos para um jantarzinho um pouco mais elaborado em casa, comece desapegando-se da "missão" de acertar em tudo. Compartilhar a companhia dos amigos é muito mais importante do que se preocupar com aquele vinho que estranhou o alho - o que só você deve ter notado. Em nosso caso, organizar um jantar é praticar. E quem pratica treina, não tem compromisso com a perfeição. O prazer deve vir em primeiro lugar.
Quantidade de Vinho: você pode adotar o seguinte cálculo por pessoa: duas taças para a entrada, duas para o prato principal e uma para a entrada, duas para o prato principal e uma para a finalização, com a sobremesa (lembrando que, nesse último caso, o vinho é sempre mais alcoólico e faz as vezes do licor). Uma garrafa de 750ml serve generosamente seis taças, daí é só fazer as contas.

Quanto Gastar?
Os vinhos não devem nunca pesar no bolso. Você pode "balancear" o gasto, oferecendo um rótulo um pouco mais caro para acompanhar o prato principal e garrafas baratas e de qualidade para os demais. Outra possibilidade é definir um preço médio para todos os vinhos. Por exemplo, determinar que serão três vinhos diferentes, a preços que não ultrapassem determinado valor.

Um comentário:

Paulo Queiroz disse...

Um vinho torna-se especial, mesmo que barato ou anônimo, mesmo que caríssimo, dependendo de quem bebeu com você.

Parabéns pelo Blog