Postagens populares

Seguidores

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Do Brasil para o mundo


EXPORTAÇÕES ALCANÇAM MARCA HISTÓRICA E PAÍS CONTINUA FOCADO EM CONSOLIDAR-SE COMO UM IMPORTANTE PRODUTOR MUNDIAL DE VINHOS DE QUALIDADE.


Nem o dólar baixo segura nossos embarques. O ritmo de crescimento das exportações brasileiras é tal que o país aumentou seu faturamento em quase 530% entre 2003 e 2007. Segundo dados do Ibravin - Instituto Brasileiro do Vinho -, neste ano deveremos atingir o patamar recorde de US$ 6 milhões em vendas externas, o que representa um incremento de quase 50% em comparação com 2007. Boa parte desses resultados deve-se ao trabalho realizado pelo projeto Wines From Brazil, parceria entre o Ibavin e a Apex - Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimento. Criado em 2002, ele visa contribuir para que o produtor consiga viabilizar seus embarques, oferecendo assessoria em comércio exterior e capacitação profissional e projetando os vinhos do país em feiras internacionais.

Segundo projeções, as exportações dos produtores que fazem parte do Wines From Brazil deverá alcançar, até o final do ano, a histórica marca de US$ 5 milhões, mais que o dobro do obtido em 2007. A quantia representaria cerca de 80% do total exportado pelo país.

Já em litros, o volume deverá permanecer estável, pois o ganho vem ocorrendo com a ampliação da venda de vinhos finos, de maior valor agregado, que são enviados a 22 países. As 33 vinícolas participantes do projeto possuem vinhos finos em seu portifólio, já que essa é umas das condições para poder se associar a ele. "Para exportar, não é necessário ser uma grande empresa, basta investir em qualidade e acreditar que a iniciativa vá abrir excelentes oportunidades para sua marca", explica Andréa Milan, gerente de promoção do projeto.




Competitivos

A ViniBrasil, vinícola pernambucana que pertence ao grupo português Dão Sul, é uma das principais responsáveis pelo sucesso dos rótulos nacionais no exterior. Eles são responsáveis por cerca de 35% do total de vinhos exportados pelo país. "Nosso foco é conquistar visibilidade internacional e crescer em condições de agradar aos mais exigentes mercados", comenta João Santos, diretor da ViniBrasil.

Há décadas na estrada da exportação, a Cooperativa Vinícola Aurora obteve, nos primeiros oito meses de 2008, um crescimento de 85% nas vendas externas, em comparação com o mesmo período de 2007 e de 175% em relação a 2006. Já a Salton iniciou seu processo de internacionalização em 2003, investindo na promoção de bebidas de qualidade, com envio para oito países. Até o último mês de agosto, foram embarcados 35 mil litros de vinhos e espumantes finos, o que significa um crescimento de 90% sobre toda a exportação do ano de 2007. A meta é fazer com que as exportações representem 5% de seu faturamento até 2012.



Nenhum comentário: